O que é Freelancer? Entenda como funciona

Freelancer, ou mesmo o termo usado para definir na linguagem popular como “freela”, do original em inglês que representa um profissional liberal.

Freelancer é a pessoa que presta serviços de maneira de autônomo, sejas esses trabalhos para empresas ou outros indivíduos, por períodos que sejam determinados por algum período. Além do fato de ser favorecido por padrões tributárias, o mesmo ainda possui uma facilidade de atuação no mercado digital.

Atuando como freelancer, você pode fazer um ou dois trabalhos durante o fim de semana ou depois do seu expediente normal. Talvez você tenha um amigo que decide sair e trabalhar sozinho, ou porque o salário da empresa não é suficiente, porque ele não aceita mais o trabalho diário ou porque decidiu seguir um caminho diferente.

Esses profissionais, que estão se tornando cada vez mais comuns em certas áreas, são chamados de freelancers. Quer saber mais sobre o que é freelance e nunca mais ter que responder “Tenho alguns projetos aí” quando questionado sobre trabalho? Então continue lendo!

O que é freelancer?

Freelancer, ou freela, é um profissional que trabalha de forma independente e presta serviços a empresas ou pessoas durante um determinado período de tempo. Além de ser favorecido por questões tributárias, a freela também tem a comodidade de encontrar um emprego no mercado digital.

Embora esse tipo de trabalho tenha se tornado popular apenas nas últimas décadas, o termo “freelance” existe desde o século XIX. A origem do termo é geralmente atribuída a Sir Walter Scott (Sir Walter Scott), que usou um trecho do termo em seu livro “Invanhoé” em 1819. Um dos personagens forneceu seu outro Servir como “freelancer” – ou como “freelance” no texto original. licitação. “

Hoje em dia, os freelancers designam profissionais para trabalhar por conta própria e prestar serviços de forma independente a empresas ou particulares. Hoje, podemos encontrar freelancers profissionais em vez de lanceiros medievais, como designers, redatores, fotógrafos, jornalistas, programadores, músicos, pintores, empresários, etc.

Excelente opção para quem tem dificuldade em arranjar emprego devido a uma crise ou vontade de mudar de ramo e pretende reingressar no mercado.

O que é necessário para ser um freelancer?

Em primeiro lugar, é importante ser uma pessoa organizada. Como autônomo, você será responsável por tudo relacionado à sua carreira: as tarefas a serem desempenhadas, a duração de cada tarefa, a comunicação com os clientes, o preço dos serviços e a garantia de que os pagamentos sejam razoáveis. Portanto, se você não está acostumado a manter tudo organizado, é fácil se perder e arruinar sua imagem no mercado.

Isso também exige disciplina para garantir que tudo seja entregue no prazo, porque você não terá um chefe ou ninguém perguntando se tudo está em dia. Sem disciplina, é muito provável que você se distraia o dia todo e acabe trabalhando até tarde da noite para concluir todo o trabalho a tempo. Além de prejudicar o resultado final do trabalho, também prejudica a sua saúde e qualidade de vida!

freelancer o que e como funciona dicas

Para aqueles que desejam se tornar freelancers, outro ponto importante é ter uma ampla gama de oportunidades de networking para obter boas oportunidades. À medida que esse tipo de trabalho se tornou mais comum, surgiram também plataformas que facilitam a vida de freelancers de várias áreas e os conectam a clientes em potencial.

Mesmo assim, quanto mais pessoas você conhecer, melhores serão suas chances de conseguir empregos interessantes.

É preciso ter diploma para trabalhar como freelancer?

Isso depende. Certos campos profissionais, como engenharia ou contabilidade (nos quais podem ser prestados serviços de consultoria independente), exigem um diploma para habilitar a profissão para atuar.

Em outras áreas, é perfeitamente possível que não haja necessidade de fornecer serviços. É o caso da fotografia, do design e da programação, por exemplo.

No entanto, é importante entender que mesmo que não haja diplomas legalmente exigidos nessas áreas, o próprio mercado fará essa filtragem: profissionais não graduados podem ter mais dificuldade em cumprir os requisitos ou precisar cobrar preços menores para se manterem competitivos . Afinal, um diploma pode provar ainda mais que você está qualificado para o cargo.

Uma maneira de resolver esse dilema é se você quiser lançar suas próprias coisas fora da área de graduação, ou ainda for um estudante universitário e quiser matar dois coelhos com uma pedra e aumentar o dinheiro e a experiência ao mesmo tempo, é montá-los.

Um portfólio. Este documento faz parte da sua seleção do melhor trabalho e pode ser enviado a clientes em potencial para convencê-los de suas habilidades e trabalhar melhor do que um currículo.

Qual é a diferença entre freelancer e MEI?

Microempreendedores individuais (MEI) são formas que a legislação brasileira encontrou para regulamentar o número crescente de autônomos e (como o nome indica) empresas individuais no país. Para quem ganha algum dinheiro no bolso esporadicamente, apenas para aumentar sua renda, pode não ser necessário vivenciar esse tipo de burocracia.

Para quem se dedica exclusivamente ao trabalho autônomo, é uma excelente forma de cumprir as obrigações fiscais e evitar dores de cabeça para o IRS. Para os freelancers, uma das principais vantagens desta categoria é o registo no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), serviço que permite a emissão de notas fiscais e abre um leque de possibilidades de cooperação com as empresas.

Se você quiser saber se vale a pena burocracia e impostos, saiba que o MEI pode optar pelo Simples Nacional, que pode reduzir muito a burocracia e é isento de tributos federais como imposto de renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL.

Se você está considerando uma carreira como freelancer, certifique-se de verificar se sua área de especialização está classificada como MEI e regular a sua situação. Esse processo pode ser feito online por meio do portal do empreendedor.

Quais são as vantagens e desvantagens?

Freelancer tem mais flexibilidade e autonomia

O principal atrativo da vida freelance é a flexibilidade oferecida por esse tipo de trabalho. Além de fazer sua própria programação, como freelancer, você também pode usar as roupas que precisar no seu ambiente preferido (em casa, no café, na biblioteca) e sair de férias quando mais lhe convier.

Em alguns casos, pode pagar mais

No trabalho formal, independente da carga horária, o salário é o mesmo. Como freelancer, depende de você determinar a renda por hora ou sob demanda e, quanto mais trabalho você fizer, mais dinheiro receberá em sua conta.

Dependendo da sua área de especialização e habilidades profissionais, é possível aumentar significativamente o valor do tempo de trabalho por meio do trabalho autônomo.

Falta de estabilidade

Por outro lado, a vida do freelancer é caracterizada por uma maior instabilidade financeira. Assim como dinheiro extra pode ser cobrado quando a demanda é alta, a probabilidade de uma oportunidade em um determinado período provavelmente diminuirá, e o dinheiro no final do mês também diminuirá.

Para se dedicar à carreira de freelancer, você precisa estar satisfeito com essa incerteza e ter uma boa organização financeira para evitar problemas naquele momento.

Benefícios trabalhistas

Outro ponto negativo é que, por ser autônomo, você não terá direito à obtenção de uma série de garantias para os empregados do regime CLT, como 13 salários, férias remuneradas e FGTS.

Mais uma vez, é necessário que haja uma organização para poder tirar férias com facilidade ou, se você ficar doente e ficar impossibilitado de trabalhar por alguns dias, não se preocupe em ficar sem dinheiro.

Veja Mais: Saiba comprovar sua renda como autônomo

Deixe um comentário