Veja quem tem direito ao PIS e o calendário 2020

A Consolidação da Lei do Trabalho (CLT) inclui automaticamente os trabalhadores em seu primeiro emprego formal. Na Caixa Econômica Federal, o pagamento é feito para quem paga por meio do PIS, no Banco do Brasil o pagamento é feito para o servidor vinculado ao PASEP.

Todos os anos, o governo repassa parte dos recursos aos trabalhadores na forma de bonificações por meio desses programas, que começam em julho e terminam em junho do ano seguinte. Para que você tenha o direito de sacar fundos do PIS ou do PASEP, você deve atender a certos requisitos, tais como:

Para sacar fundos, para os elegíveis, é necessário mostrar seus fundos aos respectivos bancos de acordo com calendário divulgado pelo governo. O valor máximo pago é o salário mínimo, que será atualizado de acordo com o mês de trabalho do período.

Veja como saber se tem direito e como sacar o PIS/PASEP

Para extrair o valor do PIS, é necessário cadastrar um cartão de cidadão e senha, e depois ir ao terminal de autoatendimento ou loteria do caixa eletrônico. Caso não possua cartão de cidadania, poderá receber o dinheiro em qualquer agência da Caixa, mediante apresentação do documento de identidade.

Você também pode obter mais informações sobre o PIS pelo telefone 0800-726-02-07 da Caixa, ou pode agendar em “Consulta de Pagamento” em www.caixa.gov.br/PIS, mas para essas operações, você O número do NIS (PIS / Pasep) deve estar em mãos.

PIS-Pasep 2020-2021: divulgado cronograma de pagamento do abono salarial

O pagamento começa em junho e termina no primeiro semestre do próximo ano. Para quem nasceu entre julho e dezembro, você receberá benefícios em 2020. De acordo com o calendário publicado no Diário Oficial da União, os pagamentos do PIS-Pasep 2020-2021 terão início em 30 de junho e se estenderão até 30 de junho de 2021.

O cronograma de pagamento leva em consideração o mês de nascimento do trabalhador da empresa privada e o número final da matrícula do servidor. Já o PIS incide sobre os trabalhadores do setor privado e é pago pela Caixa Econômica Federal e Pasep, sendo este último pago pelo Banco do Brasil aos servidores públicos.

Como mencionei, ainda em 2020, as pessoas nascidas entre julho e dezembro ou cujo número de inscrição final esteja entre 0 e 4 receberão esse pagamento. Para os nascidos entre janeiro e junho com número de matrícula entre 5 e 9, serão pagos no primeiro semestre de 2021, sendo que em qualquer caso, o recurso será em 30 de junho de 2021 (ie Antes do prazo). O subsídio varia de 88 reais a 1.045 reais, dependendo do período oficial de trabalho em 2019.

Conheça o calendário do pagamento do abono salarial do PIS/Pasep 2020

Os trabalhadores que participaram do PIS há pelo menos cinco anos e trabalharam pelo menos 30 dias em 2019 têm direito ao benefício. O Comitê de Revisão do Fundo de Amparo ao Trabalhador (CODEFAT) propôs um salário-benefício (Programa de Integração Social-PIS) calendário 2020/2021, que varia de R $ 88 a R $ 1.045 no ano base 2019 com base no número de dias úteis.

VEJA AINDA: Jogos da Nintendo devem chegar ao Brasil em breve

Se a sua conta Caixa tiver informações actualizadas de registo e transferência, receberá automaticamente os créditos antecipadamente. Os pagamentos são efetuados com base no mês de nascimento do trabalhador, a partir de julho, e igual aos nascidos nesse mês, o prazo para retirada do abono salarial do calendário 2020/2021 é 30 de junho de 2021.

Correntistas da Caixa ou Banco do Brasil, Brasil, e trabalhadores com o valor do abono salário receberão crédito em conta a partir de 30 de junho de 2020, mantendo-se nessa data.

Saiba qual é o valor a sacar

O valor do abono recebido de cada trabalhador é suficiente para trabalhar dentro do período de registro oficial do ano base (2019). Se você trabalhou por 12 meses, terá direito ao salário mínimo (1.045 reais), ou se você Trabalhando apenas 30 dias, você pode sacar 88 reais, o que equivale a 1/12 do faturamento atual do país. Meses de trabalho x valor a receber.

• 1 mês: R$ 88,00
• 2 meses: R$ 175,00
• 3 meses: R$ 262,00
• 4 meses: R$ 349,00
• 5 meses: R$ 436,00
• 6 meses: R$ 523,00
• 7 meses: R$ 610,00
• 8 meses: R$ 697,00
• 9 meses: R$ 784,00
• 10 meses: R$ 871,00
• 11 meses: R$ 958,00
• 12 meses: R$ 1.045,00

Conheça o Novo cronograma PIS/Pasep

O governo disponibilizou um novo calendário do PIS / Pasep, no qual o abono de 2019 será pago a partir de julho de 2020, podendo o valor ser sacado até julho de 2021.

Veja o calendário PIS (Caixa Econômica) 2020:

• Nascidos em julho: A partir de 16 de julho de 2020;
• Nascidos em agosto: A partir de 18 de agosto de 2020;
• Nascidos em setembro: A partir de 15 de setembro de 2020;
• Nascidos em outubro: 14 de outubro de 2020;
• Nascidos em novembro: A partir de 17 de novembro de 2020;
• Nascidos em dezembro: A partir de 15 de dezembro de 2020;
• Nascidos em janeiro: A partir de 19 de janeiro de 2021;
• Nascidos em fevereiro: A partir de 19 de janeiro de 2021;
• Nascidos em março: A partir de 11 de fevereiro de 2021;
• Nascidos em abril: A partir de 11 de fevereiro de 2021;
• Nascidos em maio: A partir de 17 de março de 2021;
• Nascidos em abril: A partir de 17 de março de 2021.

Os correntistas da Caixa nascidos entre julho e dezembro receberão o pagamento em conta a partir de 30 de junho de 2020.

Veja a segui o calendário Pasep (Banco do Brasil):

• Final de inscrição 0: A partir de 16 de julho de 2020;
• Final de inscrição 1: A partir de 18 de agosto de 2020;
• Final de inscrição 2: A partir de 15 de setembro de 2020;
• Final de inscrição 3: A partir de 14 de outubro de 2020;
• Final de inscrição 4: A partir de 17 de novembro de 2020;
• Final de inscrição 5: A partir de 19 de janeiro de 2021;
• Final de inscrição 6 e 7: A partir de 11 de fevereiro de 2021;
• Final de inscrição 8 e 9: A partir de 17 de março de 2021.
Se atente que os correntistas do Banco do Brasil com dígitos entre 0 e 4 receberão o pagamento em conta no dia 30 de junho de 2020.

Veja os documentos necessários para herdeiros

O sucessor do quotista falecido deverá apresentar comprovante de inscrição no PIS / Pasep, bem como comprovante ou declaração expedida pelo INSS para os dependentes com direito à pensão por morte.

Agora, mesmo que o falecido seja funcionário público, ele precisa obter uma certidão de seu empregador e, para se retirar, deve apresentar uma ordem judicial, nomear um herdeiro ou representante legal e fornecer documentos oficiais para compartilhar o inventário.

Quer saber mais sobre o PIS e o PASEP e o calendário 2020? Se você tiver alguma dúvida, deixe seu comentário abaixo!

Deixe um comentário